Agosto 2009
Abstrato Álbuns Anime Antigos Arte Artigos Assistir Online Bahia batalhas Battle Of The Year Bboy Masters Bboy Summit Bboy Unit Bboys Bgirls Bike Biografia Black Music BMX Boogaloo Boty Brasil Break BreakBeats Campeonatos Ceará CHAT Chelles Battle Cinema Circle Kingz Circle Prinz Claws Out 4 Clipes Coleções Comédia Comemorações Comics Como Baixar Compania de Dança Concursos Coreografias Crews Cufa Cultura Curiosidades Cursos Cyon Bboy Danca Locking Danca Popping Depoimentos Desenhos Destaques Destrito Federal Dicas Discografias Diversos Dj Documentários DVD's DVDs Ebooks Electric Boogie Encontro Hip Hop Entreterimento Entrevistas Erros nos treinos Espetáculos Espírito Santo Estilos Eventos Evolution Fale Conosco Festivais Filmes Floor Wars Fontes fotos Freestyle Freestyle Session Funk Gibi Goiás Graffiti Hip Hop Músicas Hip Op Session História Histórias Homenagens House HQs I.B.E Importante Infantil Inscricoes Internacionais Internacional Jazz jd Jogos Joinville Juste Debout Krump Lançamentos Lee Parkour Literatura Locking Lords of the Floor Maranhão Matérias Mato Grosso Mato Grosso do Sul MC Minas Gerais Mixtapes Moda Moto-X Motocross Motor Mp3 msn Musical Músicas MusicVideo New Styles Nome Notícias Notorious Oficinas Orkut Outros Palestras Pará Paraiba Paraná Passado Performances Pernambuco Piaui Planet Bboy Popping Powermove Powermoves Primeira Projetos Quad/Atv Quadrinhos R 16 R16 Korea Racionais Rap Red Bull BC One Resultados Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Rock Rondônia Rorâima Santa Catarina São Paulo Seletivos Sem Link Semana do H.H Sergipe Shows Skate Sociedade Soul Soulflow Jam Soundtrack StreetSounds Termos The Notorious IBE Tocantins Top Trailers Treinos Tricks Combo Trilha Sonora Tutoriais Uk Bboy Unbreakable Vários Artistas Veja Mais Vencedores Videos VIDEOS AULAS Xtreme

DANÇA DE RUA BRASIL Contrariando o senso comum e superando as circunstâncias, um menino de 16 anos apaixonado pelo balé ganha a chance completar sua formação em conservatório no RioEle tinha tudo para não dar certo: vive na miséria, repetiu duas vezes o ano na escola por não ter dinheiro para o ônibus e, muitas vezes, passa um dia inteiro sem comer. Mora num casebre de madeira sem banheiro em uma das zonas mais violentas de Porto Alegre.

Mas nada disso impediu Gabriel Fernandes, 16 anos, de conquistar uma bolsa de estudos numa das mais conceituadas escolas de dança do Brasil, o Conservatório Brasileiro de Dança, no Rio. Parece roteiro para um longa-metragem, mas é uma história real: Gabriel quer ser bailarino.

Cena 1

O casebre de duas peças, feito em madeira, fica num beco da Vila Atenis, bairro Mario Quintana. Uma lixeira identifica o número do endereço do garoto.

Na moradia, comprada por R$ 400, as frestas nas paredes foram cobertas com plásticos e restos de carpetes. Todos os móveis do ambiente são uma geladeira, um fogão, uma TV da década de 1980, um armário e uma cama de casal. O banheiro fica do lado de fora da casa.

Cena 2

Foi aos oito anos, vendo uma apresentação de dança de rua e de balé na Escola Municipal Ana Íris do Amaral, no bairro Protásio Alves, que Gabriel descobriu que queria dançar. Ali mesmo já enfrentou a primeira dificuldade.

– Sempre imaginei que dança era coisa para mulher – diz a mãe, Angélica Maria Silva da Silva, 37 anos.

Teimoso, Gabriel passou a mentir diariamente que teria aulas também pela manhã. Angélica não imaginava que o menino havia entrado nas aulas de dança da escola.

Cena 3

Depois de seis meses, na primeira apresentação para os familiares, Angélica descobriu a farsa. Como punição, não deixou o filho participar do espetáculo.

Ele passou o Natal e o Réveillon frustrado, mas pensando como faria no ano seguinte para retomar as aulas.

– Respeito a mãe, mas não concordo que balé é para mulher. Então, não desisti do meu sonho – revela Gabriel.

Cena 4

Como Angélica e os três filhos se mudavam constantemente, Gabriel acabou repetindo dois anos na escola por faltar as aulas. Não tinha dinheiro para o transporte.

Sempre que conseguia grana para o ônibus, aproveitava e ia às aulas de dança. Hoje, ele caminha diariamente seis quilômetros, entre a ida e a volta, para estudar.

– Não precisava do dinheiro da mãe. Só da força dela. Tenho certeza que, se fizer tudo com amor, o dinheiro virá.

Cena 5

Em 2005, a professora Ângela Tonon, que acompanha Gabriel desde os primeiros passos na escola, decidiu ajudá-lo: apresentou-o à professora de balé do Studio Cris Fragoso, no bairro Rio Branco. Ele foi aceito no primeiro teste.

– Gabriel tem a arte no corpo – diz Cristina.

Desde 2006, ele frequenta o estúdio duas horas por dia, cinco vezes por semana. Sob a orientação de Cristina, tem aulas com seis meninas. O guri, que se autodefine como perfeccionista, conquistou o primeiro lugar na categoria juvenil do Porto Alegre Em Dança. Ele e as colegas.

Cena 6

Este ano, Cristina propôs a Gabriel participar do Festival de Dança de Joinville (SC). Com ajuda financeira do Rotary Club e de algumas doações, rumou para lá em julho.

Fez teste para a filial catarinense da escola do Bolshoi, mas recusou convite para estudar dança contemporânea:

– Tenho a certeza que ainda serei bailarino clássico.

Cena 7

Apesar de ter recusado o convite para estudar no Bolshoi, Gabriel continuou participando de outras atividades. E foi no Conservatório Brasileiro de Dança, do Rio, que o jovem teve a segunda oportunidade.

Convidado a cursar 10 dias de aulas na capital carioca, ele não se conteve em pedir uma bolsa de estudos ao professor de balé clássico do Conservatório, Jorge Teixeira.

– Na hora, o Jorge me convidou para ser aluno do Conservatório a partir de 2010. Vibrei muito – lembra.

Cena 8

Ainda celebrando o convite para estudar no Rio de Janeiro, Gabriel sabe que precisará superar outras barreiras até 2010. Ele precisa de dinheiro para as passagens e, principalmente, de recursos financeiros para manter alimentação e vestuário durante o ano no Conservatório.

– Vontade não me falta, mas continuo precisando de ajuda. Afinal, a minha história não terminou – afirma.

aline.custodio@diariogaucho.com.br

ALINE CUSTÓDIOanterior
lista

Oficina de Hip Hop Ilha Comprida – O Hip Hop não é só dança. É conhecimento. É um movimento cultural que fala a linguagem dos jovens e passa conceitos importantes como paz, amor e a união, ensina o professor Douglas Camargo, que iniciou na sexta 21, a Oficina de Hip Hop, no Espaço Cultural Plínio Marcos.
Resultado da parceria entre a Oficina Cultural Gerson de Abreu e a Divisão Municipal de Cultura da Ilha, as aulas prosseguirão até outubro.

O professor explicou que Hip Hop tem uma mensagem cultural importante para os jovens, que se identificam com o estilo de vestir, a linguagem e os conceitos de vida: “Durante as aulas, abordamos temas transversais e valores importantes como respeito ao próximo, os riscos do álcool e das drogas, a valorização da família, a necessidade dos estudos e o respeito às diferenças”.

Douglas Camargo lembrou, na primeira aula, que o Hip Hop foi criado nos anos 80 pelo africano Afrika Bambaataa. Depois, foi popularizado nos Estados Unidos. Amplo, o movimento envolve quatro elementos: grafite, break (dança de rua), MC e DJ. Além de ritmo, a Oficina de Douglas abrange expressão corporal e condicionamento físico. Embora as aulas já tenham começado, permanecem abertas as inscrições para a Oficina no Espaço Cultural Plínio Marcos. Para se inscrever, é preciso ter acima de doze anos de idade. As aulas são ministradas às sextas-feiras, das 14 às 17 horas. Mais informações pelo telefone 3842 2124.

Jaguariúna "No sábado, dia 29/08/09, nossas crianças iriam apresentar dança de rua no Festival de Inverno de Jaguariúna depois de terem ensaiado 2 meses seguidos e terem se preparado fisicamente e claro emocionalmente.

Chegaram às 19h00 no local, pois a apresentação seria às 19h30. Mas só entraram nos bastidores às 20h30 e, às 21h50, avisaram que as mesmas não poderiam se apresentar pois havia uma liminar para parar o evento por causa do barulho.

Nossas crianças não puderam se apresentar, mas o show do cantor Zeca Baleiro continuou. Será que a apresentação das crianças era mais barulenta que o show?

Gostaria de uma resposta sobre essa situação."

Nota da redação

A reportagem do EPTV.com entrou em contato com a Secretaria de Cultura e Turismo de Jaguariúna, que esclareceu a situação. Segundo o órgão informou através da assessoria de imprensa, não houve liminar judicial suspendendo o evento devido ao barulho.

De acordo com a Secretaria, houve atrasos na programação e a apresentação de dança teve que ser interrompida para dar lugar ao show de Zeca Baleiro, marcado para 21h30. Ainda segundo o órgão, já passava do horário do show quando o cantor exigiu subir ao palco até 22h ou deixaria de se apresentar, o que obrigou a interrupção da apresentação de dança.

Ainda segundo a Secretaria, todas as atividades do festival neste domingo, último dia, estão mantidas no Centro Cultural, onde ocorre o evento, e o grupo de dança voltará a se apresentar.

Festival Internacional de dança foi suspenso WILSON SIDERAL
do Guia Show

Não fosse a gripe A, o Centreventos Cau Hansen seria novamente o ponto de encontro da dança em Joinville aconteceria. O Festival de Dança Sacra é mais um dos eventos adiados devido à norma técnica assinada na semana passada pelo secretário municipal da saúde, Tarcísio Crócomo, e que fez a Fundação Cultural de Joinville (FCJ) suspender a agenda de atividades públicas – como o Centreventos é administrado pela FCJ, o encontro religioso fica suspenso.

Na sua 11ª edição, o Festival de Dança Sacra de Joinville se destaca pela alto nível dos grupos participantes. Evento pioneiro do gênero no País, o festival reuniria 350 bailarinos nesse final de semana para apresentação de coreografias nas modalidades dança de rua, jazz e livre, sempre com temática evangélica.

Desses 350 participantes, pelo menos 150 viriam de outras cidades e já estavam com passagem e hospedagem marcadas para Joinville. Para a coordenadora do evento, Pricila Feller, esse é o principal problema da mudança da data. “Causou muito transtorno, mas precisamos obedecer a norma. Como o adiamento foi divulgado na semana passada, ficou em cima da hora”, diz.

Mesmo com a mudança, um grupo de Petrópolis (RJ) aproveitou as passagens e veio a Joinville visitar a cidade. Mas outros participantes, de pelo menos dez grupos visitantes, correm atrás para mudarem as datas da viagem. “Estamos tentando dar um suporte jurídico para os participantes de fora”, aponta Pricila. Como a norma técnica continuará em vigor no mínimo até o final de setembro, não há previsão de uma nova data para o Festival de Dança Sacra, que pode até ser remarcado para o começo de 2010.

Para Pricila, o adiamento comprova o problema com a falta de estrutura para eventos culturais em Joinville. “Não há outro teatro em Joinville, então mesmo depois que liberarem os eventos, ficamos na dependência de uma nova data disponível no Centreventos”, salienta.

Faça o Download de The Notorious IBE2008 aqui no Bboy Download e outros ótimos DVDs de Breakdance, as melhores Batalhas de Bboys estão aqui!!!!
Download grátis, free, baixar Notorious


Download 01
Download 02
Download 03
Download 04
Download 05
Download 06
Download 07
Download 08
Download 09
Download 10
Download 11
Download 12
Download 13
Download 14
Download 15
Download 16
Download 17
Download 18
Download 19
Download 20
Download 21
Download 22
Download 23
Download 24
Download 25
Download 26
Download 27
Download 28
Download 29
Download 30
Download 31
Download 32
Download 33
Download 34
Download 35
Download 36
Download 36

XIII New Fest DanceO XIII New Fest Dance, aconteceu entre os dias 13 à 23 de agosto, no Auditório Cláudio Santoro, em Campos do Jordão. O evento é um dos maiores do país em número de bailarinos e apresentações. Ao todo, mais de 2 mil bailarinos participam com cerca de 500 coreografias, de estilos bastante diversificados, como: balé, jazz, dança contemporânea e folclórica, sapateado, dança de rua e do ventre. Reunindo bailarinos de todo o país, algum deles exercem a profissão no exterior e fazem questão de participar do festival que é uma vitrine para novos talentos.
Além dos grupos vindos de praticamente todos os cantos do Brasil, houve antes de cada noite de espetáculo apresentações de profissionais de renome, como Michele Saramago, primeira bailarina do Teatro Municipal de Belo Horizonte, e os gêmeos Guilherme e Vitor Menezes, bailarinos da companhia britânica English National Ballet.
A Oficina de Dança que acumula neste festival 31 premiações, participou pela 9° vez com um elenco de 71 alunos pré-selecionados que vivenciaram a maravilhosa experiência que é dançar em Campos. Divididos em 14 coreografias, a Oficina participou nas noites do dia 20 e 23 de agosto. O grupo é preparado pela professora e coreógrafa Alessandra Penha que conta com todo apoio da Direção da Fundart, Sr. Pedro Paulo Teixeira Pinto e também o apoio incondicional de todos os pais.
Dos 14 trabalhos, 6 deles obtiveram nota para classificação (maior que 7,0) e 3 deles foram premiados. Os classificados e premiados foram:
3º lugar – Celebrare – Conjunto Clássico Sênior
3º lugar – Brincadeira de Boneca – Conjunto Clássico Junior I
3º lugar – La Bayadéve – Conjunto Clássico Junior II
Brilhos da Corte – Conjunto Clássico Junior II
Campestre – Conjunto Clássico Junior I
Próxima Parada – Conjunto Estilo Livre
La Fille Mae Gardée – Variação Repertório
Paysant – Variação Repertório
Entrelaços – Conjunto Clássico Junior II

Matéria Publicada na Ubatuba em Revista Semanal #09 - Clique aqui e confira a revista na íntegra.

'XII New Fest Dance' O grupo de Dança de Rua das Oficinas Culturais da Secretaria de Cultura e Turismo de São Sebastião - Sectur , “Descendentes de Rua”, conquistou cinco prêmios no XII New Fest Dance.

O evento que aconteceu no último domingo (23), faz parte do calendário da cidade de Campos do Jordão.

Os troféus de primeiro lugar vieram nas categorias avançado e também sênior, com as coreografias “New Style” e “Nosso “Estilo”, respectivamente.




O “Descendentes” conquistou ainda o segundo lugar no solo, com “Diva”, e o terceiro lugar no duo, com “Baile 60”.

Além dos prêmios, o grupo recebeu ainda o Destaque do Festival, que concorreu com outras 720 coreografias, e o destaque de maior nota do dia.

De acordo com o coreógrafo Júnior Rocha, o evento foi muito competitivo. “O nível dos participantes era muito forte. Esta quantidade de prêmios que ganhamos foi surpreendente, ficamos muito felizes. Fizemos treinos mais intensos antes do Festival e valeu muito a pena”, comemorou.

A dançarina Jéssica Rocha, de 17 anos, também ficou surpresa com o desempenho da equipe. “Sempre dá um friozinho na barriga, mas no fim deu tudo certo!”.

O “Descendentes de Rua” é formado por cerca de 40 meninos e meninas entre 13 e 25 anos, e tem o apoio da Sectur, que colaborou com as inscrições e o transporte para Campos do Jordão.

A próxima competição de grande porte do grupo é na fase regional do Mapa Cultural Paulista, na categoria Dança de Rua, no mês de setembro.

Fonte: Assessoria/Prefeitura.

B-Boy Unit é o a Batalha mais completa com as melhores equipes de todo o mundo. Todo o melhor B-Boy tripulações do mundo estão vindo à B-Boy Unit. Eles estão todos com fome de vitória e que representam cada país B-Boy e cena Hip-Hop!



Bboy Unit Internacional 2006



Assista ao Video

Bboy Unit Internacional 2006



Informações do DVD


Servidor: Megaupload
Tamanho: 1.28 GB
Formato: MPEG
Qualidade: Xvid
Duração: 72 minutos


Faixas do DVD:
Disco 1

01. Machine (Japan)
02. Woosung (Korea)
03. Dyzee (Canada)
04. Lamine (France)
05. Vartan (Germany)
Disco 2
06. Extreme crew (Korea)
07. Rivers crew (Korea)
08. France dream team
09. USA dream team
10. Style Crax (Germany)
11. Marvel Super heros (Japan)
12. Triple kills (Taiwan)
13. Cantonese crew (China)


Links Para Download
Download 01
Download 02
Download 03
Download 04
Download 05
Download 06
Download 07
Download 08

Curso profissional em Dança de Rua Breaking Curso profissional em Dança de Rua Original
Iniciou dia 21 de julho apartir das 14h na Escola Estadual Reinaldo Damasceno, no Bairro Cuba de Asfalto, pela primeira vez no Estado do Amapá, jovens da periferia recebem curso profissional de Dança de Rua Original, cerca de trinta alunos participarão da oficina dos mais variados grupos de Macapá, Santana e Oiapoque, a idéia é formar multiplicadores e profissionais capacitados e aptos a ministrarem oficinas nos 16 municípios do Estado do Amapá, diz Guinho presidente da FADRO- Federação Amapaense de Dança de Rua Original, durante o curso os alunos aprenderão técnicas para trabalhar com crianças, adolescentes, e jovens de ambos os sexos, além disso, aprenderão sobre a historia da dança de rua no contexto geral, e seus respectivos fundamentos, algo inédito para a cultura b.boy no estado o do Amapá. O Curso será ministrado por Miwa Kozuma de São Paulo, uma das mais conceituadas profissionais na área do Hip Hop nacional, atua campeã Sul Americana de B.girls, participou de vários campeonatos nacionais e internacionais como jurada, oficineira e participou de batalhas de b.boys e b.girls. A oficina teve inicio no dia 21 de julho e terminará somente no dia 30 deste mês. A iniciativa tem apoio do Governo do Estado do Amapá, através da SECULT, Secretaria de Cultura do Estado do Amapá.
REALIZAÇÃO: FADRO E MACAPA BREAK
Informação: 91191130
Conheça um pouco mais sobre a História da Dança de Rua.


Agora disponível em DVD, Gostaria de saber como breakdance? Cada 30 minutos de vídeo coleção é instruído pelo renomado dançarino de break Mike Garcia também conhecido como "Breaker". Durante sua carreira, agora com 18 anos como um break dancer profissional, ele tem entretido audiências de Las Vegas para Moscow. Algumas das suas aparições na televisão incluem, Late Night with David Letterman, televisão Showtime, Nickelodeon, MTV e Next Big Star, suas aparições show ao vivo incluem Ceasar's Palace (LasVegas) Trump Taj Mahal (Atlantic City) A debandada de Calgary, no Canadá e Praça Vermelha, Moscovo, Rússia. A experiência faz a diferença quando se trata de ensinar e ele traz todos os seus anos de profissional para você nestes vídeos. Agora, ele compartilha sua experiência profissional com o passo-a-passo. Neste segundo volume, você aprenderá movimentos populares, tais como:


- Headspin
- Flares
- Congela
- Embaralha
- 1990's
- Martelos pneumáticos
- Tartarugas
- Coindrop
- Kicks jester
- Airfreeze backspin
- Golpes de cotovelo
- Robô
- Headspring
- Furacões


Comprimento:
30 minutos

Elenco:
Mike Garcia

Gêneros:
Interesse Especial
Hip-Hop e Dança Contemporânea
Dance

Outras características:
Cor; menus interativos, acesso à cena.

Formato de Tela:
Full Screen 1.33:1

Língua e Som:
Inglês: Dolby Digital 2.0 Stereo

Original Release Date:
2006

Estúdio:
UBA Inc.


Torrent download


vol.1

Download 01
Download 02
Download 03
Download 04
Download 05
Download 06
Download 07

UK B-Boy Championships 2006 Para baixar,Bboy Download, O Mundo dos downloads, tudo sobre o Mundo do Bboy você encontra aqui.
Baixe DVDs e CDs de Break Dance gratis.

Descrição
Em 1996, um evento de hip hop underground pequena foi lançada no Shepherds Bush Empire de Londres. Seu objetivo era colocar um foco muito necessária sobre os efeitos e alcance da cultura BBoy, mostrando a arte da batalha entre BBoy Crews.
Com uma rara aparição no Reino Unido por ícone BBoy Crazy Legs, performances ao vivo pelo próprio Reino Unido, em Londres, Posse e um dos Philly's finest-Schoolly D, uma multidão de cabeças de hip hop e skoolers idade lotaram o local para testemunhar o nascimento dos campeonatos UK BBoy .
A vibe, combinado com a emoção genuína dos heróis quase esquecido da cena eo espetáculo surpreendente, pôs em marcha um tidalwave de febre Breakin 'e BBoying segunda vinda!

DVD 1:
Individual Popping Battle
Salah França (), Frank Ejara (Brasil, Gucon (Japão), Mekanikool (UK), Poppin Hood (Alemanha), Garra (Alemanha), J-Smooth (E.U.A.), Poppin DS (Coréia)

Individual BBoy Battle:
Roxrite (E.U.A.), Mouse (UK), Steady (Reino Unido e Jamaica), Menno (Holanda), isingioro (Holanda), Reveal (E.U.A.), Blanka (Dinamarca), Choco (Taiwan), Bojin (Taiwan), Golf (JAPÃO ), Aichi (Japão), Wing (Coreia), Coma (Coréia), Déia (Coréia), Junior (Espanha)


DVD 2:
2 em 2 Locking Battle
P Lock e Jimmy Soul (França), o gogo Brothers (Japão), Competências e A-Train (Suécia), Originalidade (Coréia)

Mundo Crew Battle
Drifterz Crew (Coréia), Pokemon (França), Flow-MO (Finlândia), Def Dogz (Holanda e França), Massive Monkees (E.U.A.), Estilo Crax (Alemanha), Bad Taste Crew (Reino Unido e Irlanda), a energia de Habilidade X Men (Japão),



:::: Informação::::
Uploader: por mim (noob);)
Videoformat:. Vob (DVD)
FileSize Total: 7,4 GB
Run Time: 200 minutos
Formato: NTSC Todas as Regiões DVDs
Baixe o Bônus :Power move
Link para download

CONEXÃO BRASIL HIP HOP Em virtude da participação do coletivo de street dance/hip-hop StreetPop no evento Dança Campo Grande, o projeto Cena Som será realizado excepcionalmente na próxima sexta-feira (28), com o show Livre como Pensamento, às 20h, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo.

Livre como Pensamento explora as qualidades técnicas dos integrantes, mixando variados estilos dentro das danças urbanas (b-boyng, locking, popping, house dance). O espetáculo tem uma trilha sonora totalmente inovadora, usando lounges, breakbeats, black music, soul entre outros.

O grupo StreetPop é dirigido pelo coreógrafo Edson Clair e composto por 17 jovens oriundos de comunidades carentes da cidade. Foi criado em 2002, através de uma oficina de férias de Street Dance no Cema (Centro Comunitário) da Vila Popular, sendo a primeira oficina cultural da antiga Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (FUNCESP) e atual Fundação Municipal de Cultura (FUNDAC), inserida no projeto “Mais Cultura”.

O grupo já participou de diversas edições dos projetos Dança Campo Grande, Campo Grande do Street, Mostra Corumbá - Santuário Ecológico da Dança, MS Street Dance Festival, Circuito Dança do Mato, entre outros.

Em 2008 o grupo conseguiu o primeiro lugar no 10º Festival Mato-Grossense de Dança, realizado em Rondonópolis, Mato Grosso, estreou o espetáculo Brasilianismos e participou também do Festival Nacional que aconteceu em Indaiatuba, São Paulo. Conquistou em 2007 a segunda colocação na modalidade dança de rua – categoria mista - no 9º Festival Mato-Grossense de Dança em Rondonópolis.

Serviço

Os ingressos para a apresentação terão preço único de R$ 7,50 e encontram-se a venda no Stúdio Funk-se, localizado na Avenida Calógeras. Fone (67) 3384-2283.

StreetPopExcepcionalmente esta semana, o projeto Cena Som será realizado na sexta-feira (28/08), quando o grupo StreetPop apresentará o show “Livre como Pensamento”. O evento será às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo, em Campo Grande.

"Livre como Pensamento" explora as qualidades técnicas dos integrantes e mistura variados estilos dentro das danças urbanas como: b-boyng, locking, popping e house dance. O espetáculo tem uma trilha sonora que utiliza lounges, breakbeats, black music e soul.

Os ingressos para a apresentação terão preço único de R$ 7,50 e estão à venda no Stúdio Funk-se, localizado na Avenida Calógeras. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (67) 3384-2283.

Amazon Bboy

Sem dúvidas Amazon Bboy do Pará vs Força Gueto do Maranhão, foi a disputa mais acirrada da bataha do Sertão, levando a galera impressionada com movimentos dificies e bem executados, seguidos de freezers bem feitas, powermoves, coreografias com performances incríveis.

Onde teve a grande parcicipação dos jurados Neguin do Tsunami All Star, Muxibinha e Bboy Cipó de Teresina.


B.Boying - Freezer Venho nesta postagem relatar a nossa 13ª Aula, na qual conhecemos vivenciamos o Freezer e iniciamos a montagem de nossa segunda coreografia.

Iniciamos a aula com uma conversa importante a respeito do nosso compromisso com as aulas da oficina, em todas as aulas um ou outro falta, e poucos justificam ou avisam préviamente, o que pode vir a prejudicar o crescimento da equipe, principalmente em relação ao desnível técnico, porque depois será notório ver uns melhores do que outros, sabendo mais movimentos novos do que outros, mesmo aqueles que tem dificuldades motoras, se desenvolvem quando participam regularmente das aulas.

Temos alguns compromissos para honrar, fomos convidados para atuar num evento de uma igreja evangélica em Arapiraca, e o desafio é levar além de nossa primeira coreografia, mais dois novos trabalhos, o que fica complicado iniciar a montagem da nova coreografia com essa falta de responsabilidade de alguns. Ainda bem que no fim da conversa, todos decidiram abraçar a causa da oficina e continuar a vir normalmente aos ensaios, assim, como no início, exceto um dos alunos, que comentou com a turma estar vivendo uma vida muito turbulenta em relação a responsabilidades... mas ainda em relação a isto, sabemos que mesmo assim, podemos nos organizar, pois nossos encontros só acontecem semanalmente, e tem meses que só acontecem quinzenalmente.

Bom gente, depois de conversarmos sobre a responsabilidades de todos enquanto alunos da oficina, expliquei a turma o que faríamos durante a aula, nesta, lembramos teóricamente o que é o FREEZER dentro do B.boying. Vimos que é o congelamento de um determinado movimento, geralmente por 2 ou 3 segundos. O freezer é a finalização da performance do B.Boy, para alguns B.Boys inclusive, ele representa é a assinatura do dançarino, e não pode acabar de qualquer jeito, tem que acabar com estilo.

Alongamos e nos preparamos físicamente para esta atividade, depois de aquecidos, executamos alguns exercícios para os membros superiores (os braços), pois os freezers exigem bastante força dos braços do B.boy. E logo após, executamos um tipo de freezer chamado de Baby freezer, tanto para o lado direito, quanto para o lado esquerdo. Alguns ainda conseguiram evluir o baby freezer para o Tilting Tower Freezer (nessa posição, o b.boy forma com o corpo um desenho semelhante a uma torre inclinada). Mas como o treino desse freezer é bastante cansativo, nenhum dos alunos estavam mais com força para tentar novas tipos de freezers. Existem muitos, mas conheceremos outros em nossa próxima aula.


Mas a nossa aula não parou por aí, descansamos um pouco e logo em seguida, iniciamos a montagem de nossa segunda coreografia, com a proposta técnica de utilizar muitos movimentos aprendidos nas aulas de Popping e de B.Boying, assim como aconteceu em nossa primeira coreografia, que na época estávamos conhecendo o Locking.
Quanto à mensagem que trataremos de transmitir, nesses últimos dias, meu coração tem se voltado muito para aquela passagem da bíblia que está lá em Salmos 30:5
"O choro pode durar por uma noite toda, mas a alegria vem logo pela manhã"
Esse versículo tráz a luz a idéia de que por mais que uma determinada situação esteja difícil, e complicada a ponto de nos fazer chorar de dor, e nos deixar aflitos, em Deus há uma esperança de viver em Alegria.

Além disso, durante a própria montagem vi o quanto que os movimentos tinham haver com um mar (por causa das ondas, os movimentos de Waves que fazíamos do Popping), e na movimentação, esse mar se abre e imediatamente vem um povo passando pelo meio. Isso me lembra aquela passagem bíblica de Moisés e do povo de Israel quando estavam diante do Mar Vermelho, da ousadia e confiança de Moisés em Deus de que Ele seria fiel para abrir o mar (que naquele momento, era a única coisa que tirava a paz daquele povo, e quando ele milagrosamente se abriu ao meio, o povo passou feliz, agradecidos a Deus e declarando a sua libertação do Egito, com danças e instrumentos musicais.

Eu acredito que não só por uma noite toda, mas por inúmeras noites aquele povo chorava com a situação de escravidão a que estavam submetidos no Egito. E enfim, o dia da Alegria chegou, e aquilo foi fruto da fidelidade de Deus com aquele povo. É sobre essa fidelidade que eu estou falando.
Em breve, discutiremos mais sobre essa palavra em nossas aulas.

Segue abaixo alguns vídeos que filmamos durante a montagem da coreografia, todos gostaram muito dos movimentos, realmente estão muito interessante.







E em se tratando da aula, estou muito feliz, com tudo, com a colaboração e o esforço de todos os alunos, vocês cresceram bastante já, e isso me enche os olhos de lágrimas, mas com muita alegria.

Gente, não esqueçam de treinarem os movimentos da coreografia para não esquecerem, e inclusive, o freezer que aprendemos, continuem treinando também...


Até a próxima aula...

Um forte Abraço a todos...


Na graça e no amor de Cristo...

Fonte:http://hiphopbelem.blogspot.com/2009/08/13-aula-bboying.html

Bboy Download, Tudo sobre o Mundo do Bboy você encontra aqui.
Baixe DVDs e CDs de Break Dance gratis.
Veja só o que solicitamos para você nada mais que o Red Bull BC One 2008 para você baixar gratis.



Download 01

Download 02

Download 03

Download 04


Baixar Pelo Mediafire


  1. Red Bull BC One 2008 - Parte 01
  2. Red Bull BC One 2008 - Parte 02
  3. Red Bull BC One 2008 - Parte 03
  4. Red Bull BC One 2008 - Parte 04
  5. Red Bull BC One 2008 - Parte 05
  6. Red Bull BC One 2008 - Parte 06
  7. Red Bull BC One 2008 - Parte 07

Festival de Inverno de São José O Festival de Inverno abriu oficialmente no dia (20), na Casa da Cultura de São José, Centro Histórico. O evento conta com diversas atrações como Cinema na Praça, Feira do Livro, Feira de Artesanato São José Feito à Mão, apresentação de corais, grupos folclóricos e bandas musicais.


O Festival de Inverno contará com a abertura para visitação da Casa da Cultura, Museu Histórico de São José, Theatro Adolpho Mello, Biblioteca Pública e Arquivo Histórico aos sábados e domingos, dias 22, 23, 29 e 30 de agosto, das 10h às 20h. Todas as apresentações terão entrada gratuita. "A intenção do Festival de Inverno é movimentar o Centro Histórico de São José, local de relevância cultural e histórica, que recebeu os primeiros núcleos de colonizadores do município, além de valorizar as produções culturais desenvolvidas em São José.", informa Adriano de Brito, Superintendente da Fundação Municipal de Cultura e Turismo.

FESTIVAL DE INVERNO DE SÃO JOSÉ
Horário de Funcionamento
Dias 21 e 28 de agosto (sextas-feiras) das 9h às 17h
Dias 22, 23, 29 e 30 de agosto (sábados e domingos) das 10h às 20h

PROGRAMAÇÃO DO FINAL DE SEMANA

22 DE AGOSTO – SÁBADO
10h – Apresentação da Banda Musical. Local: Centro Histórico.
10h às 18h – Feira de Artesanato “São José feito à mão”. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Mostra Fotográfica de Jau Guedes Moreira. Local: Museu Histórico.
10h às 18h – Exposição de Artes Plásticas da AAPSJ. Local: Casa de Cultura.
10h às 18h – Exposição da Designer de Jóias: Paula Mafroni. Local: Casa de Cultura.
10h às 18h – Mostra de Livros dos Acadêmicos. Local: Academia São José de Letras.
10h às 18h – Mostra Fotográfica de Osni Machado “Níni”. Local: Academia São José de Letras.
10h às 18h – Mostra sobre o Aeroclube se Santa Catarina. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Arte/Ofício: Oleiros. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Apresentação dos Artistas Plásticos da AAPSJ. Local: Museu Histórico (Pátio Interno).
10h às 18h – Apresentação Hospital Regional – Humanização. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Exposição dos Figurinos e Acessórios do Theatro Adolpho Mello. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Mostra da Universidade de São José. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h às 18h – Exposição de Carros Antigos. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h às 18h – Mostra de Motos Antigas. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h às 18h – Grupo Escoteiro Ipê Amarelo. Local: Praça Arnoldo de Souza.
11h – Projeto Capoeira na Escola – Mestre Tuty. Local: Centro Histórico.
12h – Dança de Rua N S D. Local: Praça Arnoldo de Souza.
12h30min – Grupo Musical “Somos Nós”. Local: Praça Arnoldo de Souza.
13h – Boi-de-Mamão do Centro Educacional Morar Bem e do C. E. Araucária – Alunos da Professora Beatriz Fernandes da Silva. Local: Praça Arnoldo de Souza.
14h – Academia Bahia Viva. Local: Praça Arnoldo de Souza.
14h30min – Banda Matsuri. Local: Praça Arnoldo de Souza.
15h – Grupo Allegro da Terra Firme. Local: Praça Arnoldo de Souza.
15h30min – Cia. De Teatro “Anjo da Guarda” – com a peça: Em Busca da Felicidades – Direção: Djalma Monguilhot. Local: Theatro Adolpho Mello.
16h – Grupo Folclórico Filhos da Terra. Local: Praça Arnoldo de Souza.
17h – Grupo Folclórico São José da Terra Firme. Local: Praça Arnoldo de Souza.
18h – Projeção de Filme. Local: Centro Histórico.
20h – Cia. De Teatro “Anjo da Guarda” com a peça: A Vovó quer Namorar - Direção: Djalma Monguilhot. Local: Theatro Adolpho Mello.

23 DE AGOSTO - DOMINGO
10h às 18h – Feira de Artesanato “São José Feito à Mão”. Local: Centro Histórico (Praça Hercílio Luz).
10h às 18h – Mostra Fotográfica de Jau Guedes Moreira. Local: Museu Histórico.
10h às 18h – Exposição de Artes Plásticas da AAPSJ. Local: Casa da Cultura.
10h às 18h – Exposição da Designer de Jóias: Paula Manfroni. Local: Casa da Cultura.
10h às 18h – Mostra de Livros dos Acadêmicos. Local: Academia São José de Letras.
10h às 18h – Mostra Fotográfica de Osni Machado “Nini”. Local: Academia São José de Letras.
10h às 18h – Mostra sobre o Aeroclube de Santa Catarina. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Arte/Ofício: Oleiros. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Apresentação dos Artistas Plásticos AAPSJ. Local: Museu Histórico (Pátio Interno).
10h às 18h – Apresentação Hospital Regional – Humanização. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Exposição dos Figurinos e Acessórios do Theatro Adolpho Mello. Local: Praça Hercílio Luz.
10h às 18h – Mostra da Universidade de São José. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h às 18h – Exposição de Carros Antigos. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h às 18h – Mostra de Motos Antigas. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h às 18h – Grupo Escoteiro Ipê Amarelo. Local: Praça Arnoldo de Souza.
10h – Cia. De Teatro “Anjo da Guarda” – com a peça Em busca da felicidade. Direção Djalma Monguilhott. Local: Theatro Adolpho Mello.
11h – Dança de Rua Jardim Zanelato. Alunos da Prof.: Mônica. Local: Praça Arnoldo de Souza.
12h – Fábio do Cavaco: Samba. Local: Praça Arnoldo de Souza.
13h – Banda Revolucion – Rock n’Roll. Local: Praça Arnoldo de Souza.
14h – Academia de Dança Atitude. Local: Praça Arnoldo de Souza.
14h30min – Ateliê de Dança. Local: Praça Arnoldo de Souza.
15h – Banda Isofônicos – Rock n’Roll. Local: Praça Arnoldo de Souza.
15h30min - Cia. De Teatro “Anjo da Guarda” – com a peça Em busca da felicidade. Direção Djalma Monguilhott. Local: Theatro Adolpho Mello.
16h – Academia de Dança do Colégio Gardner. Local: Praça Arnoldo de Souza.
17h – Grupo Musical Callor – Forró. Local: Praça Arnoldo de Souza.
18h – Banda ZIG – Pop Rock. Local: Praça Arnoldo de Souza.
19h – Banda Amendoim Japonês – Punk. Local: Praça Arnoldo de Souza.
20h – Comédia da Vida Privada de Luiz Veríssimo – Além do Palco Cia. Teatral – Direção: Márcio Gonzaga. Local: Theatro Adolpho Mello.

BBOYS AMAZONAS MANAUS - A programação do 1º Festival de Dança do Amazonas de hoje (21) conta com a palestra "Dança: Uma perspectiva no Amazonas", do artista Jorge Kennedy, a partir das 16h30, no Centro Cultural Palácio da Justiça, no Centro de Manaus.

Jorge Kennedy tem uma longa carreira na dança: especializou-se no ano de 1989 em Dança e Coreografia na Universidade Federal da Bahia, o que promoveu seu contato com o contexto mundial da dança e aprofundou sua visão acerca de uma estética própria na criação de espetáculos e performances. Ao retornar para Manaus em 1990, trouxe esta experiência na bagagem e se firmou como um dos artistas-referência da cidade.

Desde 2005, Kennedy é coordenador do Núcleo de Dança do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, desenvolvendo novas idéias que fortaleceram o processo de formação dos jovens artistas de Manaus. Também coordena as atividades de dança do Projeto Jovem Cidadão, envolvendo mais de 80 instrutores e estagiários de dança em mais de 70 escolas locais.

Espetáculos ao ar livre

O ciclo de espetáculos ao ar livre continua na programação do 1º Festival Amazonas de Dança. A partir das 17h, o público pode escolher o Centro Cultural Largo de São Sebastião ou a Praça Heliodoro Balbi para conferir pequenas apresentações de companhias regionais.

No primeiro local, se apresentam a Companhia de Dança de Salão João Lúcio, a Sonic Dança de Rua, a Companhia Renascensa, a Dançarte e o Ballet Folclore do Amazonas. Já na praça Heliodoro Balbi estarão as companhias Jovem Quadrangular, Amazonas Balé, Harpa e Tamborim, Cia. de Artes Cristã e o Grupo de Dança Avançado do Cláudio Santoro.

Convivência com convidados especiais

Adiantando um pouco do talento que o público irá conferir no domingo (23) com a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói, três de seus integrantes, Jayme Tribuzi, Isa Kokay e Roberto Lima, falam um pouco de suas experiências enquanto artistas da dança na conversa informal instigada nas "Convivências". Eles se reúnem nesta sexta-feira, dia 21, a partir das 17h30 no Centro Cultural Palácio da Justiça. A entrada é gratuita. (RC)

Dança Campo Grande A Mostra DANÇA CAMPO GRANDE acontece no período de 25 a 29 de desse mês, no Teatro Glauce Rocha. O evento terá a participação da Sociedade Masculina Cia de Dança (SP), Cia 2 do Studio 3 (SP), Cia Brasileira de Ballet (RJ), além dos grupos, escolas e companhias de Campo Grande. .
A mostra faz parte das comemorações dos 110 anos de Campo Grande e ao lado de outros eventos traz o melhor da cultura brasileira e sul-matogrossense para a cidade.

Mostra de Dança Campo Grande Na próxima semana, entre os dias 25 e 29, será realizada a Mostra Dança Campo Grande, evento organizado pela prefeitura em parceria com a Fundac (Fundação Municipal de Cultura) e Associação Sul-Mato-Grossense dos Profissionais de Dança.

Além dos grupos regionais, a mostra contará com a participação da Sociedade Masculina Cia de Dança (SP), Cia 2 do Studio 3 (SP) e Cia Brasileira de Ballet (RJ). O palco dos espetáculos será o Teatro Glauce Rocha.

A mostra faz parte das comemorações dos 110 anos de Campo Grande. Conforme o diretor da Fundac, Athayde Nery, uma das grandes surpresas do evento é a apresentação dos alunos que participam das oficinas de dança da fundação.

Programação - No dia 25, às 19h30, a abertura do evento será feita pela Cia Sociedade Masculina (SP) e Studio 3 Cia de Dança (SP). A entrada é franca.

Já no dia seguinte, no mesmo horário, o Studio 3 Cia de Dança fará apresentação, precedida por danças populares e jazz com os grupos da Capital. No dia 27 a Cia Brasileira de Ballet (RJ) se apresentará, em seguida haverá danças clássicas e dança de rua com os grupos de Campo Grande.

No dia 28 a abertura da mostra terá o Ginga Cia de Dança e depois acontece dança contemporânea com grupos da cidade. Às 9h30 do dia 29 acontecem apresentações das oficinas de dança da Fundac.

“Educação Continuada em Dança – Uma Conversa com os Professores”, será ministrada por Ângela Ferreira (RJ) nos dias 28 e 29, das 8h às 12h, no Armazém Cultural.

O professor Anselmo Zolla, da Cia Sociedade Masculina, ministrará aulas de dança contemporânea no dia 26, das 10h às 12h, no Ballet Isadora Duncan. As aulas de dança clássica serão ministradas por Jorge Teixeira, da Cia Brasileira de Ballet, no dia 27, das 10h às 12h, no Studio de Dança Beatriz de Almeida.

Batalha do Sertão 2009 Em sua segunda edição, a Batalha do Sertão, que aconteceu no último dia 15 de agosto levou ao Sesc Ilhotas as melhores equipes de Breakdance do Norte e Nordeste. O evento é organizado pela Associação Piauiense de Hip Hop, através do projeto Pontão de Cultura Preto Ghoez – Programa Cultura Viva e do Projeto Produzindo Identidade – Programa Petrobras de Cultura.

Além das equipes piauienses, participaram da Batalha do Sertão os Amazon B. Boys, de Belém, o Tribo Ethinus, da Paraíba, a Força Gueto, de São Luís, Ochet Breacks, de Fortaleza, City Breaks, de Recife e UBC, de Caxias.

Atualmente a Associação Piauiense de Hip Hop é considerada uma das mais atuantes no evento de cunho cultural para difusão da cultura hip hop. A noite de apresentações contou ainda com DJs e grafitagens.

Para um dos coordenadores do evento, Gil BV, o acontecimento mostra que o hip hop está muito vivo e, cada vez mais, ganhando espaços nos palcos do país com o comparecimento de um público considerável. “Eu acho que o break dance é uma forma de expressão, não só um movimento ou uma dança, mas sim um modo de encarar a vida; uma forma de libertação”, destaca, acrescentando que para se projetar nesta dança é necessário muito movimento e equlíbrio.

Dançando depois dos 30 Faz bem para o corpo, faz bem para a mente!
Exatamente, o festival de dança de Joinville, faz tudo isso, inclusive para simples mortais, como eu, que não participa do evento, simplesmente prestigia.
Ficar no meio de tanta energia "dançante" faz bem para o corpo e para mente. Joinville respira e transpira dança, a cidade se transforma num enorme palco e recebe milhares de dançarinos e muitos, muitos visitantes,(tenho que abrir um parênteses para dizer que a cidade está muito bonita, colorida e bem estruturada).
Como não tenho "cacife" para participar e muito menos competir no festival, fui dar uma voltinha na Feira da Sapatilha, e tenho que confessar, é uma perdição, as mais famosas marcar de roupas e acessórios, um quiosque cheio de livros sobre dança e para finalizar, e não deixar você nem pensar em sair de lá de dentro, um palco com apresentações de vários estilos de dança quase o tempo todo. Bom, e o que falar da mostra competitiva... emocionante, é claro que fui assistir as apresentações de dança de rua, mas nesta mesma noite teve dança contemporânea, fiquei apaixonada! É claro que depois desta experiência, mesmo que tardia, não faltarei a mais nenhum festival. Vale a pena conferir.

Crianças do PETI de Mato Grosso do Sul As aulas para beneficiários do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, promovem também grande integração social. A iniciativa é da Fundação de Cultura sul-mato-grossense


A batida forte é sua principal característica. Movimentos rápidos, sincronizados, de pernas, braços, ombros e cabeça dão ritmo ao “street dance”, ou simplesmente “dança de rua”. Crianças e adolescentes integrantes do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) que moram no Mato Grosso do Sul estão tendo a oportunidade de aprender os passos da dança, que além de promover o resgate da autoestima, proporciona integração social. A iniciativa faz parte do projeto “Conexão Dança em Rua”, da Fundação de Cultura daquele Estado.

Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) integra a Proteção Social Especial, do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), e promove ações socioassistenciais com foco na família, potencializando os vínculos familiares e comunitários. O programa atende famílias com crianças e adolescentes - que tenham até 16 anos - retirados das diversas situações de trabalho. O PETI está inserido num processo de resgate da cidadania e promoção de diretos de seus usuários, bem como de inclusão de suas famílias.

As oficinas do “Conexão Dança em Rua” são desenvolvidas pelo coreógrafo Edson Clair, idealizador do Projeto. São ministradas aulas de iniciação de street dance, que abordam ritmo, noção espacial, nomenclatura, criadores, estilos e coreografia. Na sequência, as aulas são direcionadas aos coreógrafos da cidade, com noções de percepção musical, criação de figurinos, entre outros. A idéia, segundo Edson, é criar multiplicadores, ou seja, profissionais qualificados a repassar os conhecimentos a um número maior de pessoas.

Uma dessas “multiplicadoras” é Elízia Fernanda Ferreira. Ela trabalha como instrutora e monitora de dança e atualmente ministra aulas de street dance na sede do PETI do município de Nova Andradina (MS).

A professora considera o trabalho com crianças e adolescentes carentes um grande desafio. “A aula de dança é um dos momentos mais felizes para os alunos, o que me traz muito orgulho. O trabalho em grupo é fundamental no meio social em que vivem. Promove o resgate da autoestima e a inserção social”. Já Edson Clair ressalta que a dança de rua, por ter uma linguagem cultural de apelo muito popular, exerce grande atração sobre os jovens, o que ajuda a atraí-los para os cursos. “É uma forma de estimular a formação de grupos de dança e ocupar os jovens de forma sadia”.

Aluna nota 10 - Uma das alunas mais assíduas do curso de street dance é Jaqueline Soares da Silva, de 11 anos. “Vou todos os dias, mesmo se estiver trovejando. Não perco minhas aulas por nada deste mundo”, diz a garota, que devido a seu empenho ganhou o título de “aluna nota 10”. Jaqueline, que já faz aulas de violão e teatro no PETI, acredita que a dança vai ajudar a “aprimorar” seu lado artístico. “Quero investir nessa área”, sonha.

Também matriculado no curso, Felipe Eduardo Virgílio, de 9 anos diz que “adora” as aulas e considera “emocionante” aprender passos novos. “Todo dia é uma novidade, uma coreografia diferente que aprendemos. Estou muito feliz em participar. Fico ansioso, esperando o horário da aula”. Ricardo dos Santos, pai de Felipe, considera a participação do filho na atividade muito benéfica. “O rendimento dele na escola melhorou muito. Ele está mais concentrado, mais interessado nos estudos. Considero tudo muito positivo”, diz.

O projeto “Conexão Dança em Rua” já visitou 15 cidades do Mato Grosso do Sul. São elas: Glória de Dourados, Corumbá, Três Lagoas, Jardim, Paranaíba, Nova Andradina, Fátima do Sul, Bonito, Costa Rica, Sidrolândia, Aparecida do Taboado, Ponta Porá, Coxim, Rio Negro e São Gabriel do Oeste.

Em Nova Andradina as aulas, iniciadas em março, serão ministradas até novembro. A média de alunos por cidade, segundo o professor Edson Clair, é de 100 alunos.




Fonte:

Passos de dança trilham o futuro de jovens O Festival de Cinema de Gramado também permite que diferentes culturas e processos de integração entrem em contato. O projeto responsável por essa área é o Cine Social, que promove a socialização da cultura em regiões que apresentam um alto nível de violência. O estande do “Projeto Hip-Hop”, localizado nos pavilhões da ExpoGramado, mostra o trabalho do grupo “Expressão Ativa”, que está engajado nessa ação social através da dança de rua.



Em entrevista à Agência Experimental de Comunicação da Feevale, a coordenadora do projeto, Denise Foss, relatou que descobriu a possibilidade de realizar essa ação ao lecionar cultura afro em suas aulas de história. A partir desse momento, Denise descobriu que através do hip-hop poderia trabalhar a questão do preconceito e do respeito com o próximo. “Mesmo Gramado sendo uma cidade típica alemã e italiana, temos conseguido desenvolver um trabalho legal”, afirmou a coordenadora. O projeto ocorre em turno oposto ao horário da escola, o que tem incentivado os alunos a freqüentarem o colégio.


Denise Foss encerrou a entrevista contando que esse projeto já participa do Cine Social há três anos. O aprendizado não envolve apenas os passos de dança, mas, principalmente, passos que levam a um futuro melhor.

Batalha do Sertão No próximo dia 15 de Agosto o Piauí vai sediar mais um grande evento ligado ao hip hop. Cultura de massa em pleno crescimento em todo o Brasil. No Piauí, o movimento é um dos mais fortes.



Apresentação de DJ's, grafitte, e a magnífica e acrobática dança dos b-boys. Os "mano" fazem cada movimento que deixa qualquer um sem fôlego. Grande vigor físico, destreza e precisão nas coreografias, que na maioria das vezes, é improvisada.



A Batalha do Sertão acontece no SESC Ilhotas e deve atrair um bom número de afccionados por este tipo de cultura. A realização á da ONG Qusetão Ideológica. Gil BV está à frente da produção e tem passado a fita. Desejo todo o sucesso para o evento!

O grupo Soul Feeling, praticante da modalidade Dança de Rua em todos seus segmentos, foi criado por Fabiano AIRON há dois anos, e realiza em 2008 sua primeira audição em busca de novos membros para a temporada 2009. Admitem-se bailarinos amantes do Hip Hop, e que procuram expressar esse “feeling” através da Dança de Rua.

Informações aos candidatos:

Ø Idade mínima: 14 anos; no caso de participação de candidatos menores de 14 anos, estuda-se uma possibilidade de criação de uma terceira categoria do grupo (Soul Feeling Kids); portanto, candidatos com idade inferior à 14 anos podem participar!
Ø Ambos os sexos;
Ø Os aprovados devem dançar EXCLUSIVAMENTE no Soul Feeling (porém, se o candidato tiver um grupo próprio, poderá continuar com seu grupo sem problemas; no caso se for bailarino de outro grupo, e não ser dono do mesmo, se aprovado deve sair do grupo para entrar no S.F. ou não será aceito;
Ø Irão passar por testes práticos em relação à dança de rua;
Ø Os testes serão realizados separadamente, ou seja, cada candidato terá sua privacidade assegurada;
Ø O candidato terá a oportunidade de apresentar uma seqüência coreografada pelo mesmo, em qualquer estilo da dança de rua: Freestyle Hip Hop Dance, Locking, Popping, B.Boying, House Dance, Ragga Jam, Wacking, Vogue, etc; de no máximo 30 segundos;
Ø Deverão confirmar a participação até o dia 10 de Dezembro (Quarta-Feira), através dos contatos que constam no fim da postagem;
Ø Data: 21 de Dezembro (Domingo)
Ø Horário: 14 horas
Ø Local: Central do Estudante
Ø Participação gratuita;
Ø Após a confirmação dos aprovados, realizaremos uma reunião para esclarecimentos gerais;
Ø As seguintes habilidades serão analisadas para aprovação dos candidatos:
· Expressão
· Pegada
· Interesse
· Conhecimento
· Técnica
· Postura Ética e Ideológica do Hip Hop
Ø As habilidades serão analisadas de formas diferentes para cada candidato, por exemplo, a forma que será julgado poderá depender do tempo que o candidato já pratica a dança;
Ø O Grupo Soul Feeling de Dança de Rua será dividido em duas categorias: Soul Feeling Base (Categoria Juvenil) e Soul Feeling (Categoria Adulta). As idades referentes às categorias dependem dos regulamentos de alguns festivais.
Ø Os componentes do grupo e candidatos devem estar cientes de que o Grupo Soul Feeling de Dança de Rua, é um grupo INDEPENDENTE, e com isso, sermos nós componentes que temos que arcar com gastos referentes à viagens, figurinos, alimentação, transportes, taxas de inscrições de festivais e cursos, etc.

Contatos:
Emily: (55) 9628 6707
emygolerona@hotmail.com

http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=7455178992887744198

City: (55) 9163 8213
guilherme_cidade.s@hotmail.com

http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=14598388730188955825

Grupo Soul Feeling de Dança de Rua
soul_feeling@hotmail.com

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=74684333



Festival de Dança de Rua em Paraíba Grupos de dança de rua e academias da Paraíba podem fazer inscrições no II Festival de Dança de Rua do Sesc-João Pessoa. O evento será realizado na Área de Lazer do Sesc/Centro João Pessoa, nos dias 20 e 21 de agosto, sempre a partir das 20 horas.

De acordo com a organização, 20 grupos serão selecionados para atuar nas duas noites de festival, sendo que as 06 melhores apresentações artísticas serão premiadas com a participação em outro importante evento: O festival Aldeia Sesc que ocorrerá de 19 a 23 de outubro deste ano, no mesmo local, mobilizando não somente o movimento de artes cênicas, mas de cinema, de vídeo, de artes plásticas e de literatura e cultura popular.
A melhor apresentação artística receberá R$ 500,00 ( Quinhentos Reais) e as inscrições para o festival de Dança de Rua pode ser feito até o dia 18 deste mês, no Setor de Cultura do Sesc Centro, que fica localizado na Rua Desembargador Souto, Maior 281, Centro. Fone 32083158.

Break movimentando a cena hip hop em Cuiabá Como todos já sabem, durante todo mês de abril ta rolando a Agenda única do Hip Hop, e o Break foi o elemento da semana que rolou com muito Funk e Break Beat. Bairro Pedregal rolou workshop e no CPA I show com Street Breakers Crew de São Paulo.

A oficina, que foi a atração da Tarde Cultural, no Pedregal, atraiu a atenção de várias crews de Cuiabá, que puderam se aperfeiçoar, já que Street Breakers, é uma das crews mais conceituadas do pais (senão a mais). Passo de dança, não foi a única coisa que eles ensinaram, falaram um pouco da história do break, criadores dos passos, as influências latinas, da capoeira, do Kung Fù e do modismo na cena.

DeRolê, no domingo rolou com a já conhecida participação dos skatistas do bairro, jogo de basquete no lado e as apresentações de Break. D’Soul, foi à primeira crew a se apresentar com seu estilo street de dançar. A crew de sampa, a qual b.girls e b.boys já aguardavam desde o sábado quando participaram da oficina, se apresentou em seguida.

Agenda Única do Hip Hop que entre outros objetivos, intenta movimentar a cena hip hop em Cuiabá, esta só na metade, mas já se pode fazer uma pequena avaliação. No DeRolê, a falta de iluminação tanto no palco quanto no local atrasou a apresentação dos convidados, que começaria às 17 horas. Isso desqualifica a cena e decepciona quem foi lá para curtir.

Sentimos falta da participação mais efetiva da comunidade na Tarde Cultural, o que demonstra o quanto à organização hip hop local precisa se integrar mais a ela. Na verdade, o hip hop em Cuiabá, precisa se articular ainda mais para que as favelas como o Pedregal possam usufruir da cultura urbana.

O primeiro passo, que é o dialogo já foi dado, mas muito ainda há o que se movimentar e com responsabilidade, afinal a verba da Agenda Única é publica. (Essas são apenas observações de alguém que acredita no hip hop como opção para uma vida melhor!).

DANÇA DE RUA BRASIL Domingo, no DeRolê espacial Break, a equipe de reportagem da Favela Comunicação, conversou com as meninas do grupo D’Soul, que é uma crew de dança de Rua de Cuiabá que se apresentou em umas das ações que comemoram aniversário de Cuiabá.

A crew é formada por Ingridi Beatriz, Laura Rossi, Stefani Cássia e Marcelene Maria. Elas têm entre 15 e 32 anos e estudam dança desde crianças. D’ Soul é um grupo profissional e venceu a etapa regional do Festival de Dança de Rua Passo de Arte, que busca novos talentos de dança pelo pais.

Com viagem marcada para o segundo semestre, elas correm atrás de patrocínio, pois o festival acontece em Indaiatuba SP, e elas não dispõem (ainda) de recursos suficientes.

Balé, dança contemporânea, teatro são as influências do grupo, que busca se profissionalizar cada vez mais, participando de work shops, seminários e concursos. A profissionalização da crew segundo Marcelene Maria, uma das integrantes, é uma forma de ser auto gestionárias.

Ingrid Beatriz, que tem 19 anos, explica que a crew aqui em Cuiabá è formada por 4 pessoas, porém, outros dançarinos de Mato Grosso do Sul, Rondonópolis, São Paulo, e outros lugares do pais integram a equipe.

È bacana saber que os grupos estão se profissionalizando, e assim contribuindo na estruturação da cena hip hop em Cuiabá.

Curiosidades - A dança de rua teve suas primeiras manifestações nos Estados Unidos, na conhecida crise de 1929, onde dançarinos dos cabarés ficaram desempregados e foram fazer shows na rua. Dança de rua, que somada a cultura hip hop, originou o Break que por sua vez traz consigo pegadas de dança mais pesadas, oriundas da musicalidade dos Mc’s, enquanto que a dança de rua, utiliza-se de linguagens corporais do Jazz.

Aprenda as gírias mais usadas pelo pessoal do Hip Hop, muitos já ouviram muitas gírias que nem se passa pela cabeça o que significa isso, elas são geralmente ditas pelos bboys, rappers, mc, grafiteiros de todo nosso Brasil.

Aqui você pode se ligar no Dicionário da galera Hip Hop.


Grafite - Hip Hop

Grafite - Hip Hop



  • Atropelo: Invadir o espaço de outro grafiteiro.

  • Break: Dança típica do rap que contém movimentos como o Giro de cabeça, rabo de saia, além de saltos mortais são alguns passos do break.

  • Bomb: Forma contraída de bombardeio: grafites feitos sem autorização.

  • Crew: Turma de grafiteiros que se reúnem para grafitar juntos.

  • Coxinha: Policial

  • Crocodilagem: Traição

  • DJ: Disc-jockey ou operador discos. É o responsável de encontrar músicas, compositores e editar as batidas.

  • Freestyle: Disputas de MCs no improviso.

  • Grafite: Manifestação de arte com objetivo de transmitir uma mensagem, no geral, de protesto.

  • Grafiteiro: O que faz grafite.

  • Hip Hop: Hip = quadril, Hop = salto. União de elementos como o rap, o break, o grafite, DJ.

  • Mano: Designação de um membro do grupo reconhecido como igual

  • MC: Mestre de Cerimônia que anima as festas.

  • Mil grau: Afirmação de quem valoriza e apóia a atitude do outro.

  • Na gringa: No exterior.

  • Produção: Grafite que atinge todas as classes.

  • Rap: Rythm and Poetry (ritmo e poesia). É a música produzida por DJ e rappers com letra falada ou declamada.

  • Rapper: Cantor do rap.

  • Sampling: As técnicas de produção de uma música a partir de pedaços de outras.

  • Scratch: Rotação anti-horária no toca discos.

  • Toy: Grafiteiro ruim.

  • Wild style: Estilo de grafite em que as letras são de difícil leitura.

  • Zé Povinho: Indivíduo de atitude duvidosa.


Dicionário Hip Hop adaptado de IG Jovem.


Foto do grafite: Radar Urbano.


O Air Flare mais conhecido como loko no Brasil é um dos Power Moves mais desejados pelos Bboys que pretendem ingressar no mundo Power Move, um move que exige muita habilidade, dedicação equilibrio e força física.


Por isso pesquisei um tutorial que transmitiria mais fácil a execução deste muve.
Deixo a vocês essa video aula bem produzida e clara para todos, mais lembrem-se, não adianta só assistir e ficar na teoria o negócio é só treino, no começo as quedas são inevitáveis, mas com o passar do tempo você vai pegando jeito.
Só tenho a dizer aproveitem o bastante e para mais videos aulas clique aqui!!!

CIA DE DANÇA KAHAL - SP
Uma competição muito cirrada, sem exageiros de estilos, mas ao mesmo tempo buscando manter a originalidade da modalidade, a Cia. de Dança Kahal de São Paulo levou o primeiro lugar na categora Dança de Rua Conjunto - Avançado.

A arena foi ao delírio como era de se esperar, a vibração dos graves das caixas de som parecia vibrar todo o Centreventos Cau Hansen. Veja algumas fotos abaixo;











Festival Brasil O Festival Brasil em Dança, que acontece em Porto Alegre de 22 a 29 de agosto, terá uma vasta gama de cursos com renomados professores das diversas categorias do evento.


Paralelamente às competições, reconhecidos profissionais dos gêneros de dança dividirão seus conhecimentos com os participantes e público interessado. Cursos nas modalidades Dança de Salão, Sapateado, Dança Contemporânea, Jazz, Dança Teatro, Dança de Rua e Ballet Clássico são alguns exemplos na programação de cursos do Festival.


O Brasil em Dança oportuniza cursos para participantes a partir de R$ 15, e público em geral a R$ 20.


A grade completa de cursos e palestras, e seus respectivos valores, pode ser conferida no site www.brasilemdanca.com.br.


Professores com grande histórico de contribuição na dança, como Matheus Brusa, Tíndaro Silvano, Octávio Nassur, Roseli Rodrigues, André Pires, Ricardo Ordoñez, entre outros, estarão envolvidos e comprometidos durante o Festival com palestras, debates e cursos que elevam o status do evento para além da esfera competitiva, criando uma grande possibilidade de aprendizado para todos os participantes.
O Festival proporcionará dentro das atividades didáticas, gratuitamente, uma palestra seguida de debate,
feita pela presidente do SINDDANÇA - Sindicato da Dança de São Paulo, Maria Pia Finócchio. Ela fala sobre a importância do registro profissional no meio da dança, e com este mesmo pensamento, o Festival aposta na profissionalização como mola propulsora de todos os bailarinos envolvidos no evento.


Aos bailarinos e apreciadores desta arte é oferecida uma oportunidade única de aumentar seus conhecimentos e principalmente pensar o presente e o futuro dos diversos gêneros da dança da atualidade. Segue a relação dos profissionais que ministrarão os cursos durante o evento:


As inscrições estão abertas a partir do dia 05/08 pelo sistema online no site do festival.Vagas Limitadas! Aproveite esta excelente oportunidade de aprimorar seus conhecimentos e dividir suas experiências com os colegas!
www.brasilemdanca.com.br

II Festival de Dança de Rua de Paraíba Grupos de dança de rua e academias da Paraíba poderão se inscrever, até o dia 18 de agosto, no II Festival de Dança de Rua do Sesc-Serviço Social do Comercio, que acontece entre os dias 20 e 21, na Área de Lazer do Sesc Centro João Pessoa, a partir das 20h. As inscrições para o festival podem ser realizadas no Setor de Cultura do Sesc Centro, que fica localizado na Rua Desembargador Souto Maior, 281. Durante o evento serão selecionados 20 grupos para atuar nas duas noites de festival e as 6 (seis) melhores apresentações artísticas irão participar de outro importante evento cultural promovido pelo Sesc na capital paraibana: o festival Aldeia Sesc, que acontece de 19 a 23 de outubro deste ano. A ação irá mobilizar os grupos de artes cênicas, cinema, vídeo, artes plásticas, literatura e cultura popular. Mais informações: (83) 3208 -3158 / 8804-0455, ou pelo site: www.festivalmundo.com/.

Oficina de Dança de Rua DouradoA dança de rua chegou a Dourado. O Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal anunciou nesta semana que estão abertas as inscrições para a mais nova Oficina de Dança de Rua. As aulas terão como base técnicas e movimentos da cultura hip-hop. “Além de oferecer uma nova oportunidade de lazer e aprendizado, a oficina também busca mostrar que é possível promover a inclusão social por meio da cultura — no caso, a dança e a expressão corporal”, diz a diretora Ana Célia Gurgel.



As aulas ficarão por conta do professor Gabriel Escrivani. Formado em educação física pela Unicep (Centro Universitário Central Paulista), Gabriel ensina dança no projeto Ciranda Cultural — iniciativa promovida pela Prefeitura de São Carlos. Também atua em colégios particulares e na rede estadual de ensino. O professor também trabalha com entidades realizando projetos sociais.



Estão abertas no máximo 30 vagas, todas gratuitas. No caso de haver mais inscrições que o limite máximo de vagas disponíveis, a seleção será feita por ordem de chegada. Por isso, é importante confirmar a participação o quanto antes. As inscrições podem ser feitas até no máximo dia 21 de agosto. A Oficina acontece entre os dias 22 de agosto a 24 de outubro, sempre aos sábados, com aulas no período das 18h às 21h. Podem se inscrever pessoas com mais de 12 anos de idade. As inscrições devem ser feitas na Biblioteca Municipal, que fica na Avenida da Saudade, 225, em frente a agência dos Correios.


Fonte: Prefeitura de Dourado

Características do Popping Popping
Boogaloo Sam, nascido em Fresno, pequena cidade da Califórina (Estados Unidos) foi o responsável pela criação do estilo Popping. Como muitos nos Estados Unidos, Sam também tinha seu grupo de Locking no inicio dos anos 70, porém em meados de 75 ele começou a conceber seu próprio estilo. Seu grupo, Electronic Boogaloo Lockers então mudou o nome para Electric Boogaloos.



Surgiu no início dos anos 70 em uma pequena cidade americana chamada Fresno na Califórnia. Seu criador foi Boogaloo Sam que logo mais formaria um grupo chamo Electric Boogaloo. O Popping é a evolução de uma dança antiga, o Robot (que era apenas a cópia dos movimentos mecânicos de um robô). Mas o estilo ficou muito mais complexo, pois, não é tão frio como o Robot, tem muito mais energia e se apropria de movimentos de ilusão, mímica, lown (palhaço), desenhos animados e dança indiana, também foi inspirado por passos usados pelo cantor James Brown que ele mesmo chamava de Boogaloo (fazendo ondas pelo corpo).



Boogaloo Sam eletrificou o Robot e somou ao Boogaloo de James Brown. Do Popping também surgiu um passo muito conhecido e usado por Michael Jackson, originalmente Back-Slide (deslizar para trás), pois Moonwalk como foi chamado por Michael, na verdade é quando se desliza para frente. Boogaloo Sam, irmão de Poppin Pete que atuou no filme Break Dance, no clipe Bean it de Michael Jackson entre tantos outros, ele também fazia parte do Eletric Boogaloo. Apesar de ser criado em Fresno, muitas cidades da região como Backersfield, Sacramento e Compton, desenvolveram seu estilo e passos próprios no Popping. Isso ajudou a desenvolver a dança mais ainda. E quando chegou até o mundo nos anos 80 já era algo extraordinário.



Grandes dançarinos da segunda geração como Boogaloo Shrimp (Turbo no filme Break Dance) e Poppin Taco (filme Break Dance) ficaram conhecidos no mundo inteiro por causa de suas inovações no Popping. Muitos dançarinos da primeira geração como Poppin Pete, Skeeter Rabbit continuam na ativa até hoje e viajam o mundo passando para as próximas gerações a verdadeira essência do Popping.



Características do Popping:
Toda a técnica da dança está na contração da musculatura do braço, antebraço, perna, peito e pescoço. O dançarino relaxa e contrai o músculo como em um choque elétrico.

Electric Boogaloos FAMILY Bem, para aqueles que nao sabem, Suga Pop do Electric boogaloos me nomeou membro oficial do Electric Boogaloos Family. Ou seja "FAMILY".
Nao sou membro oficial do grupo Electric Boogaloos, que hoje eh formado por Boogaloo Sam, Poping Pete, Big Skeet, Mr. Wiggles, Suga Pop, Shoon Boog e Jazzy J.(?).
Porem, estou honrado por ser membro da familia desse grupo, claro!!!! O grupo responsavel pela criaçao do Popping e Boogaloo.
Eles escolhem em cada pais representantes dessa dança; Wallid na França, Popin Kwon no Japao, Franck Boogie no Canada e eu represento o Brasil. (existem alguns membros que ainda nao conheço, hehehe)
Mas lembrem-se, sou da "Familia" Electric Boogaloos. Nao confundam please...

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget